sábado, 6 de fevereiro de 2016

VAMOS BRINCAR?




Legal participar novamente de
VAMOS BRINCAR?
Brincadeira criada pela blogueira Chica.


Confetes

Hoje à tarde, Maridão e eu saímos por aí.
  Quando chegamos nos lugares escolhidos, geralmente, cada um vai para seu lado, clicando o que lhe interessa.
Eu sempre gostei de posar para ele, sabe?
E diante dessa bela foto, abaixo, clicada hoje, 
só me resta dizer:

Amei essa foto, Maridão! Muitos confetes procê!



Lindo finde a todos!
Bom descanso pra quem é de descanso!
Boa folia pra quem é de folia!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Pé de fumo - Tabaco

Photos by Nadja P.

Nicotiana Tabacum/Tabaco/ Pé de fumo

Parte da minha infância morei numa casa antiga, situada na área central em meio aos verticais 
e alguns estabelecimentos comerciais.
Porém, em nosso quintal havia um enorme 
Pé de Fumo. 
As florzinhas rosas colhidas por mim, 
faziam parte da decoração das minhas "casinhas",  brincadeira que mais gostava!





As folhas eram grandes e pegaçosas.
Meus pais sempre diziam que a finalidade dessas folhas era produzir cigarros.
Cigarros...
Sim, aquela "coisa fedida" que os mesmos
fumavam feito "Sacis".
Cresci no meio de fumantes, envolta à fumaça. 
  Mas nunca tive vontade de fumar embora achasse lindo ver as meninas de minha escola, fumando na frente do portão, antes das aulas.


A poucos dias atrás, percorrendo uma das ruas 
de minha região, encontrei um Pé de Fumo -
como o povo antigo costumava chamá-lo. 
  Porque os modernos, garanto, nem sabem o 
que é.
Fazia tempo que não via um Pé de Fumo! 
 O último tenha sido aquele que nascera 
no quintal dos meus pais.


Nicotina Tabacum

Gostei do seu nome!
Dona Nicotina Tabacum, por favor, apresente-se na sala X!
Mas não aprovo o uso destinado à fabricação de cigarros.
Pesquisei a respeito e vou falar com as minhas próprias palavras, pois é assim que a gente aprende as coisas.
Orignária dos Andes, foi espalhada pelos índios por onde passavam.
Eles utilizavam as folhas para fins religiosos,  terapêuticos e de lazer nas formas de bebida, mascada em pó, fumada ou comida.
Levado na Europa pelos espanhóis, no século XVI, tornou-se muito popular na forma de moída ou rapé (inalar).
Jean Nicot, daí o nome (nicotina), embaixador francês em Portugal, no ano de 1515, aspirou o pó e percebeu que isso aliviava suas enxaquecas.
Ele decidiu enviar algumas sementes para rainha Catarina de Médicis, que também se viu aliviada de suas terríveis enxaquecas. 
 Popularizado, o tabaco foi introduzido na Inglaterra por um corsário, de nome Francis Drake, sendo utilizado no cachimbo.
 Tempos depois, por outro navegador inglês, 
Sir Walter Raleigh.
Vamos dar "nome aos bois", não é?  
Os escravos africanos também fizeram parte da lista de apreciadores do tabaco, utilizado em seus rituais religiosos. 
Com o tempo seu uso veio na forma de cigarro,
perdendo a finalidade terapêutica, e dando lugar ao prazer viciante.
Até algumas décadas atrás, podíamos ver atores e atrizes fumando em cena, como sinal de status e 
despojamento.
Muita gente famosa perdeu a vida por conta do tabagismo.
E outros tantos anônimos também.
Enfisema pulmonar, câncer na garganta, derrame cerebral entre outras, são atribuídas às doenças tabaco-relacionada.
A pouco, a apresentadora Ana Maria Braga anunciou que estava com câncer de pulmão.
Fumante a longo tempo, ela  disse que desde a descoberta da doença, em setembro/2015, não fuma mais. 
Logo abaixo, alguns fumantes famosos que perderam a vida por causa desse vício:


À esquerda Walt Disney, seguido do ator 
Yul Brynner, que interpretou magistralmente o Faraó, no filme Os Dez Mandamentos de 
Cecil B. De Mille. 


O músico Louis Armonstrong, à esquerda, 
e o ator Paulo Autran, à direita.

Imagens by Google

Aliás, o cigarro é atribuído a 12 tipos de câncer, segundo pesquisa realizada nos EUA, em 2011.
Parabéns ao meu velho pai!


Ele fumou desde mocinho, como atesta a foto acima.
Quando completou 70 anos, abandonou o vício 
 por conta de um AVC isquêmico, leve, pois a gente nem percebeu que havia ocorrido.  
Mas foi o bastante para ele ficar esperto!



Um finde bem saudável a todos!

Bjksss

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

João do Paletó & Brasília

Photos by Nadja P.

Olá gente bonita!

Hoje vou homenagear um grande homem. 
Maridão e eu conhecemos esse senhor durante  nossa visita na cidade de Brasília/DF, alguns anos atrás.
Semana retrasada, Maridão repassou para mim, 
a matéria publicada pelo Correio Braziliense, que falava a respeito de uma pessoa carismática da cidade.  


Clique para acompanhar a matéria, caso desejar:



Foi através desse "pequeno & grande homem" que conhecemos a história de Brasília, repleta de pormenores pelos quais não havíamos apreendido em nenhum livro. 
  Pequeno na estatura, grande na bagagem cultural,
quando ele subiu na van e apresentou-se como nosso guia turístico, notei que os olhares dos turistas cruzaram-se por conta de sua aparência física e do seu sotaque.  
Muitos disseram baixinho, que lembrava o personagem "Zé Bonitinho."
Sim, existem outros tipos de preconceitos que atingem não somente os negros, infelizmente.
 O que esse homem cuja aparência lembrava um personagem cômico e com forte sotaque nordestino, poderia falar a respeito de Brasília? - muitos devem ter pensado.
Porém, no momento em que Seo João do Paletó passou a falar da história de Brasília com argumentos e detalhes abalizados, um silêncio  respeitador invadiu a consciência de todos.
Desde nossas primeiras visitações aos lugares turísticos mais conhecidos até a despedida de nosso mestre, confesso, viajamos no tempo!

Memorial JK








 Um dos lugares que deixou-me profundamente encantada foi o Memorial JK, pois senti-me na própria residência do casal Juscelino e Sarah Kubitschekex-presidente do Brasil/fundador de Brasília.



Impossível não ficar emocionada diante dos objetos pessoais do casal bem como visitar o gabinete da ex-primeira-dama, Dona Sarah
depois de viúva.
Mulher elegante, culta, espôsa e mãe exemplar.
   Foi ela que idealizou o Memorial JK.
 A construção do belo prédio foi obra do amigo Niemeyer. 



Mesa onde Dona Sarah recebia as pessoas do povo bem como ilustres personalidades em seu gabinete.



À esquerda, Dona Sarah e as duas filhas.
      A fotografia do casal Kennedy 
com dedicatória, decora a biblioteca, à direita.


Grata pelas aulas a céu aberto dirigidas 
pelo mestre cearense, João do Paletó, resta-me dizer:
Muito obrigado! Tiro o chápeu para o senhor!
Um autodidata que dá banho de cultura e inteligência em muitos letrados.
Muita saúde, velho guerreiro!


Brasília

Brasília, a capital do Brasil, é muito mais do que um "ninho de corruptos", como é exaltada em verso e prosa no país inteiro.
Ela é bonita também, não resta dúvida! 
 E repleta de histórias emocionantes e boas lembranças.
A cidade, infelizmente, não cumpriu o propósito do seu fundador, muito menos do seu arquiteto Niemeyer e do urbanista Lúcio Costa, cujo desejo era unificar as massas (classes sociais).
 Brasília continua sendo uma cidade moderna embora tenha sido fundada em 1961.
Como qualquer outra cidade brasileira, é fato que também enfrenta a desigualdade econômica, social e cultural, que ocorre nas Cidades Satélitespor exemplo.
 De tudo o que vi, um detalhe chamou a minha atenção: o transporte coletivo.
  Os ônibus que circulavam pelas largas avenidas,  pareciam antigas jardineiras, destinadas ao ferro velho. 
Nada é perfeito, mesmo assim, Brasília é um encanto!

"O otimista pode até errar, mas o pessimista 
já começa errando..."

Juscelino Kubitschek

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Bem vindo Fevereiro & Resiliência entre as plantas

Photos by Nadja P.

Olá gente bonita!

Obrigada pelas felicitações ao meu netinho Álvaro!
Fiquei muito feliz ao ler cada felicitação enviada  por vocês, Amigas e Amigos Blogueiros!




Bem vindo Fevereiro!

 Como diz a famosa música País Tropical - Jorge Ben Jor:
Em Fevereiro, tem Carnaval...
Eu sei que nem todo mundo curte essa festa, mas há quem goste também.
Com ou sem Carnaval, não importa.
Fevereiro é um mês abençoado por Deus e bonito por natureza!

Bem vindo Fevereiro!


Ninféia desabrochando

Plantas & Resiliência

Por aqui as chuvas tornaram-se constantes entre períodos de calmaria, dias nublados e ensolarados.
O problema das enchentes? Culpa de Deus
Não!
Culpa do Homem que espremeu os rios por conta do progresso e lotou os córregos de lixo. 
Numa dessa, é preciso muita resiliência para enfrentar as más consequências. 

RESILIÊNCIA

É um aspecto psicológico do qual o indivíduo lida com problemas e desafios sem propriamente surtar.

Noto essa característica nas plantas também. 
   Algumas nascem em locais que a gente pergunta:
Como elas foram parar aí?
Espremidas entre as pedras ou socadas no calçamento, essas plantinhas sobrevivem,
crescendo bonitas e saudáveis.























A Natureza em sua plena sabedoria ensina o Homem a cada momento.
Basta observar esse bueiro, lugar destinado a receber as coisas mais nojentas possíveis. 
  No entanto, é exatamente neste lugar que as belas Samambaías nasceram, cresceram e continuam vivendo numa boa!
Provando que também são seres resilientes.

Uma semana de muita Paz a Luz!

sábado, 30 de janeiro de 2016

Parabéns Álvaro! Parabéns Coisalindadavó!

Imagens by Nadja P.

Aniversário do Álvaro (Coisalindadavó)

Sim, o tempo passou rápido!
    Álvaro ou "Coisalindadavó" completa um ano  de vida, hoje, dia 30/01/2016.
Eu o vi nascer.
 Nasceu "criado" - como dizem por aí.
Gordo, bonito e perfeito, graças a Deus!



 Vovô Enio e a Vovó Nadja desejam muita saúde e felicidades a ele!



 E torcemos para que seu caminho seja sempre iluminado!
 Álvaro, que você receba mais e mais 
a proteção de Deus e dos anjos!


Amamos muito você, Álvaro!












Bjksss

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Janelas

Photos by Nadja P.

Janelas









Sou como uma janela...
        Tem dia que estou aberta, escancarada para 
a vida.
   Tem dia que prefiro ficar mais ou menos fechada, um pouco recolhida. 
Porque recolhida por inteira, eu nunca fico.
Senão a vida passa e não vejo.

Nadja Prado

"Abra teu coração ou eu arrombo a janela"

"Abra teu coração ou eu arrombo a janela"
Chico Buarque