Frase de amigo

"Repaginou o Blog. Repaginou a vida." - Silvio Afonso

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Casarão do Parque Jambeiro/SP - Parte 01


Photos by Nadja P.

    A minha última lembrança do Casarão, quando  estava de pé foi há 35 anos atrás.
   Passando pelos arredores da fazenda, naquela época, tive a oportunidade de visualizar a antiga residência entre as frondosas e centenárias árvores. 
   Por trás de suas imensas janelas com vidros jateados, exibiam delicadas figuras. 
  Era possível também ver as cortinas de renda, daquelas que só aparecem nas novelas de época.
  Impossível chegar mais perto.
  Enormes muros de pedra selavam a propriedade que vivia sob os cuidados da proprietária, dos caseiros e seus cães.
 Um dia a proprietária partiu, uma senhorinha cujo nome era Maria de Lurdes da Silva Prado.
 E com ela também se foi toda a vida que rodeava o casarão. 
 Pouco tempo depois, os herdeiros venderam as terras e lotearam a fazenda. 
 O casarão, por sua vez, foi repassado à Prefeitura de Campinas/SP.
 Promessas mil de restauração por parte dos políticos e secretários foram lançadas ao ar, muita gente protestou o descaso com relação ao casarão, inclusive eu.
   De nada adiantou o grito do povo.
   Hoje, o que restou da bela residência de outrora,   primeira a possuir telefone e água encanada é um amontoado de ruínas entre a natureza. 
   Eu?
   Emocionada, só consegui escrever esse post, ouvindo Fascinação/Elis Regina.
  Dedico essa música à memória do Casarão do Jambeiro ou do que restou dele.

  











           
              http://pro-memoria-de-campinas-sp.blogspot.com.br/

E BEM DEPOIS...
































Vamos descansar um pouco debaixo da linda árvore?
S  eu nome é Árvore da Pataca ou "Árvore do Dinheiro"- como bem ilustrou D. Pedro II.
    Ele colocou algumas moedas (patacas) no interior de sua flor (ela se fecha e forma o fruto) e enviou para Portugal, dizendo que essa árvore dava dinheiro.
 Os frutos são grandes e possuem um odor ruim.




























Já não há mais portas, janelas, muito menos as telhas francesas, importadas de Marselha
 Corticeira da Serra, abaixoessa bela árvore 
com flores vermelhas entre tantas outras de variadas espécies.






















O Pergolado, acima, foi feito por obra do acaso 
ou descaso.










A natureza, agora, é a única guardiã das ruínas 
do velho casarão.
Mesmo diante do descaso de quem poderia ter transformado essa propriedade em um espaço de utilidade pública, salutar à comunidade e também à cidade de Campinas/SP;
A segunda parte do passeio às ruínas do 
Casarão do Jambeiro prosseguirá amanhã!




11 comentários:

  1. LINDAS FOTOS, NATUREZA MARAVILHOSA, SÁBIAS PALAVRAS.Não sei se já disse amo arvores, tenho postagem no meu blog da minha xodó que fica ao lado do meu Apê. fizeram um condomínio e meu coração doía pensei é o fim do meu xodó, mas para minha alegria ela ficou.Quando vi o flamboyant me bateu uma nostalgia,o que gosto de ver nestes casarões são os tijolinhos deitados , e as janelas altas.mas apesar dos pesares...(politicagem)valeu você contar a historia quero ver o proximo capitulo...Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Madá!
      Sim, eu me lembro disso!
      Ainda bem que preservaram a sua árvore, amiga!
      Da minha varanda, eu sempre avistava uma bela árvore ao longe, até que a pobre foi arrancada para lugar a um condomínio da MRV.
      Fiquei muito triste, até chorei.. Gente ruim...
      Eu amo casarões antigos! Gosto de tudo praticamente!
      Semana que vem, postarei as árvores frutíferas que ainda existem.
      São muitas emoções, amiga!

      Bjksss

      Excluir
  2. Oi Nadja !!! É uma pena ver um prédio tão antigo e bonito sendo destruído pelo tempo.Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Arlete!

      Sim, é triste ver tudo isso...
      E as autoridades não fazem absolutamente NADA!!!

      Bjksss

      Excluir
  3. o que dizer? ADOREI tudo, cada cantinho, cada detalhe e aprendizado aqui. Conhecendo pedaços maravilhoso contigo! Adorei! beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Chica!
      Fico feliz que tenha gostado, aliás, você é super sensível também!
      Temos muito em comum.

      Bjksss

      Excluir
  4. Estou procurando um lugar pra fazer um ensaio com modelo, e gostaria muito de fazer umas fotos no local!!
    Como é a questão de segurança??? Pode entrar tranquilo, tem algum tipo de frequentador??

    Fico no aguardo de dicas.

    Obrigado

    João

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João,

      Sempre vou acompanhada com meu marido.
      Ultimamente está impossível caminhar por lá, por conta do mato alto e dos escorpiões que vivem entre os milhares de tijolos espalhados.
      Sem contar as cobras e aranhas.
      Quanto aos frequentadores já vi alguns fotógrafos, moradores do bairro e pessoas que vão "puxar um fuminho", entendeu?
      Mas nunca mexeram com a gente
      Enfim, aquele lugar já foi bonito, mesmo caindo aos pedaços, mas agora não está mais.
      Só restou muito mato e sujeira,

      Nadja

      Excluir
  5. Olá,

    Gostei muito do local, e quero fazer um ensaio com uma modelo!!

    Como é a segurança?? Posso ir tranquilo com equipamentos e a modelo???

    Obrigado

    João

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já respondi no comentário anterior, ok?

      Nadja

      Excluir
  6. Moro bem perto do Casarão....e dói em ver os resultados do vandalismo de anos, do descaso das autoridades (não)responsáveis pela preservação (#sqn).
    Belas fotos, belo texto....parabéns Nadja! <3

    ResponderExcluir

"Abra teu coração ou eu arrombo a janela"

"Abra teu coração ou eu arrombo a janela"
Chico Buarque